Evidence-based policies, Security policies

Is statistical standardization across countries possible?

Within a State, a uniform classification of offenses based on legal codes facilitates comparative data analysis and the exchange of information between different institutions of the police and criminal justice system. On the other hand, at the regional level, harmonized definitions and classifications are necessary for the comparability of records and for analyzing regional trends.

Políticas baseadas em evidências, Políticas de segurança

É possível a normalização estatística entre países?

Dentro de um Estado, uma classificação uniforme das infracções baseada em códigos legais facilita a análise comparativa de dados e o intercâmbio de informações entre diferentes instituições da polícia e do sistema de justiça criminal. Por outro lado, a nível regional, são necessárias definições e classificações harmonizadas para a comparabilidade dos registos e para analisar as tendências regionais

Políticas basadas en evidencias, Políticas de seguridad

¿Es posible la estandarización estadística entre países?

Al interior de un mismo Estado una clasificación uniforme de delitos basados en los códigos jurídicos facilita el análisis comparado de datos además del intercambio de información entre las distintas instituciones del sistema policial y de justicia penal. Por otra parte, a nivel regional, las definiciones y clasificaciones armonizadas son necesarias para la comparabilidad de los registros y para analizar tendencias regionales.

Modelo Policial

A reforma policial no Uruguai (ou como fazer um trote de elefante)

A metáfora é útil para pensar no caminho percorrido pela Polícia Nacional Uruguaia nos últimos anos. Entre 2010 e 2020, este elefante de 33.000 oficiais acordou de uma longa sesta e foi colocado a trote para o processo de reforma policial mais significativo desde o retorno da democracia, que até apresentou características inovadoras no contexto latino-americano.

PolicingModel

Police reform in Uruguay (or how to make an elephant trot)

The metaphor is useful to think about the path taken by the Uruguayan National Police in recent years. Between 2010 and 2020, this elephant of 33,000 officers woke up from a long nap and was put to trot towards the most significant police reform process since the return to democracy, which even presented innovative features in the Latin American context.

Modelo Policial

La reforma policial en Uruguay (o cómo hacer trotar a un elefante)

La metáfora es útil para pensar el camino transitado por la Policía Nacional de Uruguay en los últimos años. Y es que entre 2010 y 2020, este elefante de 33.000 funcionarios despertó de una prolongada siesta y fue puesto al trote hacia el proceso de reforma policial más significativo desde el retorno democrático, que presentó incluso rasgos innovadores en el contexto latinoamericano.

Segurança Privada, Violencia/Violence/Violência

Difundindo o monopólio da violência: Empresas privadas militares e de segurança e poder estatal coercitivo

A privatização progressiva das funções de segurança do Estado sob o neoliberalismo permitiu ao PMSC expandir-se drasticamente nas últimas décadas, tornando-se prestadores de serviços ligados ao poder coercitivo, o poder padrão, legítimo e legal que os Estados exercem através de seus exércitos e forças de segurança. Assim, nas últimas duas décadas, a segurança tornou-se tanto uma legitimação de qualquer ação estatal quanto uma outra fonte de maximização do lucro.